Categorias: Dicas e Sugestões

Reduza e agilize o Financiamento do seu Imóvel

Vejamos como reduzir e agilizar o financiamento do seu imóvel

Existem financiamentos imobiliários (Financiamento CAIXA) que dura um longo período, 30, 40 anos ou mais e será que existem maneiras para reduzir e agilizar o pagamento da dívida? Quando se podem utilizar meios como a amortização, por exemplo, pode-se adiantar o pagamento ao banco credor, diminuindo o saldo devedor, pagando menos juros e adiantando o pagamento da casa própria. 

Para compreender como funciona a amortização, algumas informações precisam estar claras, as parcelas são constituídas por:

  • Quantia (Valor do empréstimo);
  • Juros (a parte equivalente a quantia que foi emprestada);
  • O valor que o banco cobra para emprestar o dinheiro;
  • Os encargos (seguros e taxas operacionais).

O valor da amortização é mensalmente e contínuo, mas vale lembrar que no início do financiamento são pagos juros mais altos do que no final do financiamento, fazendo que as parcelas reduzam com o tempo. Vamos para um exemplo prático:

Financiamento de R$ 100 mil - Primeira parcela de R$ 1.000 - Do valor da primeira parcela (R$1.000) R$500 são referentes à amortização - No segundo mês, o saldo devedor será de R$ 99.500 e não de R$ 99 mil, pois R$500 equivalem à parcela e os outros R$ 500 equivalem à amortização.

Utilize o FGTS para amortizar ou quitar as parcelas do financiamento

Caso você esteja empregado com carteira assinada, você poderá fazer uma amortização a cada dois anos com os recursos do seu FGTS. Utilizar o FGTS para amortizar o saldo devedor é uma boa opção, pois no fundo o dinheiro só rende 3% ao ano.

No momento de utilizar o seu FGTS é necessário ficar atento à modalidade escolhida. Há duas formas de usar o seu FGTS no meio do financiamento: uma é para amortizar e a outra é a quitação de parcelas vencidas ou a vencer.

Reduza o prazo do seu financiamento ou o valor das suas parcelas

Quando você amortiza o saldo devedor do seu financiamento, na verdade você não está pagando os juros e nem encargos que refletiam sobre o valor amortizado. Como você está pagando ao banco antes do que ele esperava receber, a instituição não cobra os juros sobre aquele valor.

Os bancos credores do financiamento dão duas opções ao cliente quando ele pretende amortizar a dívida. Uma é preservar o valor das parcelas e diminuir o prazo. A outra é preservar o prazo e reduzir o valor das parcelas, cabe ao solicitante do financiamento decidir entre as duas opções e verificar o que é melhor e o que está ao seu alcance.

Compartilhe em sua rede social!

Vinícius Miranda.

Vinicius Miranda

Estuda na instituição de ensino Universidade Nove de Julho, autor de textos e artigos para os sites Clube DETRAN, vocênoenem e i50.

Deixe um comentário

Posts Recentes

Conheça o programa Casa Verde e Amarela

Conheça o programa que irá substituir o Minha Casa Minha Vida. Além das condições diferenciadas… Leia mais

2 meses atrás

Governo vai pagar 4ª parcela do Auxílio Emergencial

Foi confirmado pelo Presidente Jair Bolsonaro, o pagamento da 4ª parcela do Auxílio Emergencial pago… Leia mais

6 meses atrás

Aplicativo CAIXA Tem

Para acessar a funcionalidade do saque sem cartão, a CAIXA liberou uma nova versão do… Leia mais

6 meses atrás

Pagamento da 2ª Parcela do Auxílio Emergencial

A CAIXA divulgou o calendário de pagamento da 2ª parcela do Auxílio Emergencial, que terá… Leia mais

7 meses atrás

Pagamento da Segunda Parcela do Auxílio Emergencial

Quem está acompanhando o noticiário vêm diariamente, pessoas nas filas das agencias da Caixa Econômica… Leia mais

7 meses atrás

Auxílio Emergencial ainda em análise

Muitos trabalhadores estão preocupados com a situação pendente de análise das suas solicitações do Auxilio… Leia mais

6 meses atrás