Como negociar suas dívidas com o Banco

Você tem alguma pendência, veja aqui como negociar suas dívidas com o banco

Nos dias atuais e na crise e desemprego pela qual passa o país, não é muito difícil encontrar alguém que tenha uma pendência com algum banco, seja no cartão, cheque especial o empréstimo, não é mesmo? Então selecionamos aqui algumas dicas e orientações para que você possa negociar suas dívidas com o banco

Uma experiencia não muito agradável é o atendimento telefônico (Call Center) da maioria das instituições financeiras, mas é um mal necessário, pois é através desse canal que você pode iniciar suas tentativas de negociação. Além da comodidade de não precisar ir até uma agência e torcer para que o gerente esteja disponível para uma conversa.

Vamos lá começar pelos 3 passos iniciais:

Conheça a (as) dívida (as) – Não é muito raro encontrar alguém que só sabe que deve, mas não tem muito conhecimento dos juros, taxas, atrasos, enfim, detalhes da sua operação.

Seja paciente, mas não passivo – ter atenção a proposta exposta é necessário para entender o que está sendo ofertado, e assim poder decidir se isso irá solucionar o seu problema. Mas não aceite qualquer coisa, a menos que tenha absoluta certeza da sua condição de cumpri-lo.

Tenha uma contraproposta – Não aceitar o que o banco está disponibilizando e discutir as condições é um direito seu, mas você precisa ter uma proposta para apresentar a instituição, isso demonstra o seu interesse na negociação.

Passando por estes 03 primeiros passos, você terá grandes chances de resolver a pendência com o banco. E lembre-se, no contato por telefone você vai falar com alguém do outro lado da linha que tem uma alçada que pode utilizar e geralmente não é muito vantajosa, por isso a importância de expor a sua atual situação, explicar o porquê não consegue arcar com a dívida.

Nesse contato telefônico não será resolvido na primeira tentativa, a não ser que você não esteja tão mal das finanças e isso, claro, é uma vantagem. Geralmente esses atendentes tem a possibilidade de enviar a proposta do cliente para ser analisada por seus superiores, com alçadas bem mais altas e poderes de aprovar ou não.

Para que a resposta da sua proposta seja positiva, é necessário mais que um simples “não estou conseguindo pagar”. Afinal o funcionário terá que defender a sua proposta e para isso serão necessários alguns argumentos. Por exemplo:

Desemprego, mas renda para pagar a nova negociação: Se você ficou desempregado o banco tem que ter uma garantia que vai conseguir pagar essa nova negociação, seja em parcelas, descontos para quitação, enfim. Caso contrário seria inútil renegociar se depois não terá condições de cumprir.

Queda na renda bruta mensal: Muitos brasileiros perderam o emprego e conseguiram outro, mas com salário mais baixo, ou foram realocados para outros setores e se por ventura tivessem alguma comissão, passa a não ter mais.

Aumento de despesas mensais: Outro fator que pode ser usado como justificativa. O nascimento de um filho, ou a ida para a escola particular, convênio médico ou outra obrigação que aumente as suas despesas de forma que não seria possível evitá-las.

Nos casos de negociação diretas com o gerente vale as mesmas regras, o que pode diferenciar é o conhecimento que o gerente possa ter da sua movimentação junto ao banco. Informação essa que nem sempre o atendente de Call Center terá. Mas pode ser que tenha um pouco mais de dificuldade em tempo livre para ir até a agência, mas isso fica a seu critério ou possibilidades.

O importante é não deixar virar uma bola de neve. Atrasou e percebeu que não conseguirá pagar, procure o quanto antes, assim você evita restrições no nome, pagar altos juros pelo atraso e aumentar ainda mais a sua pendência. Boa sorte e até a próxima!

Gostou? Então compartilhe na sua rede social!

Márcia Rabelo

Deixe um comentário

Seja o primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz

© 2017 i50 Imóvel Todos os direitos reservados.

[] kleo_social_icons

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account